Artigos

A Câmara Municipal do Funchal transmite esta sexta-feira, dia 8 de maio, em direto pelas 21h, o concerto do duo madeirense Cristina Barbosa e Vítor Abreu, inserido na iniciativa “A Cultura Que Nos Une”, que conta com 40 eventos gratuitos a ser transmitidos nas redes sociais da CMF, durante os meses de abril e maio.

A atuação desta semana terá lugar na Sala da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho, e será transmitida, como sempre, através das páginas oficiais da Autarquia no Facebook (Câmara Municipal do Funchal) e no Instagram (funchal_municipio). Perante a crise de saúde pública que a Região e o país atravessam, esta tem sido uma forma de dar palco aos artistas regionais, e de levar até casa dos funchalenses espetáculos diversificados e de qualidade, a partir de espaços municipais de referência.

Cristina Barbosa e Vítor Abreu são dois dos artistas mais conhecidos do panorama musical regional, e unem-se através da cultura para um concerto intimista. Cristina Barbosa venceu o Festival da Canção Infantil da Madeira em 1987 e, a partir de 1999, construiu um longo percurso de atuações nas principais unidades hoteleiras da Região. Do seu currículo constam, igualmente, participações em diversos programas de televisão e enquanto júri em festivais musicais.

Vítor Abreu é vocalista e guitarrista da banda Cool Feel Band, uma das bandas de covers mais antigas da Madeira, e atua regularmente em hotéis, bares, festivais e festas, um pouco por toda a ilha e também em Portugal Continental.

A Câmara Municipal do Funchal apresentou, em abril, a iniciativa “A Cultura que nos Une”, com dezenas de eventos e iniciativas para serem usufruídos pelos funchalenses na sua própria casa, enquanto durar o confinamento provocado pela crise de saúde pública que o país atravessa. Esta programação tem sido um sucesso e vai prolongar-se no mês de maio nas redes sociais camarárias.

Miguel Silva Gouveia refere que “o feedback que tivemos das pessoas desde a primeira hora foi excelente. Criámos um programa alternativo com bastante qualidade, a dar palco aos artistas regionais, com destaque para os concertos em direto, mas com a preocupação de apresentar atividades de uma forma integrada para os diversos públicos e em todos os campos culturais em que a Autarquia se move. É por isso que o programa inclui ainda teatro, dança, tertúlias, documentários e oficinas criativas e de artes plásticas, a decorrerem sucessivamente nos nossos múltiplos canais.”

“São iniciativas transversais e o facto de parte delas ser em direto estimula a adesão e a interação do público, à semelhança do que temos assistido de forma generalizada um pouco por toda a parte. É uma fórmula que resulta e na qual continuaremos a apostar, garantindo outra coisa que é fundamental neste momento, que é a sustentabilidade dos nossos artistas, porque todos estes trabalhos são pagos.”

O destaque da programação são os concertos em direto a partir de espaços municipais de referência, que são transmitidos no facebook e instagram oficiais da Câmara Municipal do Funchal. O próximo está marcado para dia 8 de maio, contando com Cristiana Barbosa e Vitor Abreu para uma atuação na sala da Assembleia Municipal, enquanto no dia 22, será a vez de Sofia Ferreira e Pedro Marques abrilhantarem o incontornável Mercado dos Lavradores.

Na página do Teatro Baltazar Dias decorrerão, por sua vez, oficinas criativas em direto, com nomes como Mariana Camacho, Miguel Pires, Gonçalo Caboz e Rui e Helena Camacho. Nas páginas dos museus destaca-se, no dia 15 de maio, a conversa “Museus em Reinvenção”, com a Vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, e um painel que inclui ainda Esmeralda Lourenço, Diogo Goes, Márcia Sousa, Lídia Gois e Raquel Fraga, bem como um concerto da Orchestra-Quartet, a 24 de maio. Finalmente, a componente literatura será assegurada pelo facebook da Biblioteca Municipal do Funchal, com contos diários e oficinas de escrita, entre outros.

“Os tempos que correm exigem que sejamos cada vez mais criativos na procura de novas soluções, mas defendendo sempre valores que para nós são essenciais, como a democratização no acesso à cultura, enquanto bem essencial, e a valorização dos artistas regionais e do nosso património. É isso que continuaremos a fazer com proximidade, partilha e uma cultura comum que nos une”, conclui o Presidente.

A Câmara Municipal do Funchal apresentou, neste mês de abril, a iniciativa “A Cultura que nos Une”, que prevê dezenas de eventos e iniciativas para serem usufruídos pelos funchalenses na sua própria casa, em virtude da atual crise de saúde pública que vivemos. Esta programação decorre nas múltiplas redes sociais camarárias, como é o caso, entre outras, da página do Museu A Cidade do Açúcar (MACA) e da Biblioteca Municipal (BMF).

Assim, esta quinta-feira à tarde, dia 30 de abril, a Biblioteca Municipal do Funchal dinamiza, a partir das 14h, uma oficina online de introdução à Arte de Contar Histórias, denominada “Conta-me Outra”, que será dirigida pela mediadora cultural Catarina Claro. As inscrições já se encontram esgotadas e a atividade decorrerá na plataforma Zoom, sendo depois reproduzida na página de facebook da BMF.

Pelas 15h, na página de facebook do museu A Cidade do Açúcar irá decorrer, por sua vez, a conferência “Do Fanîd ao Alfenim – A odisseia transcultural de um medicamento delicioso”, que será ministrada pelo Professor Doutor António José Marques da Silva, atualmente docente da Licenciatura em Direção e Gestão Hotelaria na Universidade da Madeira. O preletor é doutorado na área de História, especialidade em Arqueologia, e foi Professor na Universidade de Coimbra, na sua área de especialidade, entre 2008 e 2011, sendo um colaborador regular em vários projetos internacionais ligados ao património gastronómico.

O tema desta conferência será a história do surgimento do doce alfenim, que é feito principalmente de açúcar e que começou por servir de ingrediente em remédios. A existência do alfenim remonta à Idade Média sendo que, atualmente, este doce ainda é produzido em alguns países e nos Açores, mas outrora já foi considerado um dos famosos doces conventuais produzidos na Madeira.

A Câmara Municipal do Funchal assinala o 46º aniversário da Revolução dos Cravos com uma semana de atividades dedicadas a esta data decisiva da História do país.

O Presidente Miguel Silva Gouveia enaltece que “foi na rua que se fez a Revolução, mas este ano será a partir de casa que se irá comemorar o 25 de Abril, porque, sejam quais forem as circunstâncias, fazê-lo é verdadeiramente essencial para manter viva a chama da Liberdade e da Democracia. No Funchal é isso que temos feito empenhadamente desde 2013, com uma forte programação própria, que este ano adaptaremos à realidade que todos conhecem, mas levando na mesma música, histórias e sentimento a todos os funchalenses, nas suas casas.”

A primeira atividade decorre já amanhã, terça-feira, dia 21 de abril, e prolonga-se nos dias 22 e 23 de abril, sempre às 21 horas, no facebook oficial da Câmara Municipal do Funchal. Trata-se do lançamento de uma websérie infantojuvenil de 3 episódios, denominada “Liberdade em Tempo de Quarentena”. Esta é uma atividade promovida pela Câmara Municipal do Funchal, em colaboração com a Associação Casa Invisível, contando com a mediadora cultural Catarina Claro, a atriz Sara Cíntia e a artista plástica Cristiana de Sousa, e que reúne 20 testemunhos recolhidos sobre ditadura, Revolução e Liberdade, entre outros.

No dia 23 de abril, pelas 15 horas, será disponibilizado, na página de facebook do Museu Henrique e Francisco Franco, o concerto encenado “emoSons d’Abril”, uma criação de Filipa Carvalho e Ricardo Brito, em coprodução com a Associação Avesso. Este concerto pretende ser uma viagem pelo Portugal da fase final da ditadura, ao som dos temas da Revolução que se ouviam em cada esquina e de boca em boca. O espetáculo destina-se especialmente ao público familiar, acima dos 6 anos de idade.

O ponto alto das comemorações decorre no dia 24 de abril, sexta-feira. Logo pelas 12h, o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, estará em direto no facebook oficial da CMF, para a 2ª edição das conversas “Falar Funchal”, desta feita sobre a Revolução. Às 21h, terá lugar, por sua vez, o concerto comemorativo do 25 de Abril no Funchal, também em direto no facebook da CMF, com o cantor madeirense Tiago Sena Silva. O concerto, que vai reunir músicas de intervenção, será transmitido a partir do jardim interior dos Paços do Concelho.

Pelas 22h, será exibido na página da CMF um documentário sobre o 25 de Abril no Funchal e, às 22h55 em ponto, a Autarquia convida todos os funchalenses a virem à janela, para assistirem a um momento simbólico de luz e cor nos céus do Funchal. A hora foi escolhida de propósito para recordar o momento, na véspera da Revolução, em que a música “E Depois do Adeus”, de Paulo de Carvalho, tocou na Rádio Renascença, servindo de senha ao início da Revolução.

As comemorações terminam no sábado, dia 25 de abril. Pelas 11h, o Presidente Miguel Silva Gouveia fará uma pequena declaração aos funchalenses, a partir do facebook, seguindo-se, às 18h, a exibição de um espetáculo teatral, na página do Teatro Municipal Baltazar Dias, com o nome “Passa-porte” e autoria da Companhia Hotel Europa. Este espetáculo, que deveria subir ao palco do Baltazar Dias, foi adaptado às redes sociais e abordará o mito do “brando” colonialismo português e o seu fim. Além do ator André Amálio, estarão em cena a bailarina e coreógrafa checa Tereza Havlickova e a cantora moçambicana Selma Uamusse.

A Câmara Municipal do Funchal dinamiza esta sexta-feira, dia 17 de abril, três eventos em direto na sua página oficial de facebook ao longo do dia.

Pelas 12h, o Presidente Miguel Silva Gouveia apresenta a primeira conversa da iniciativa “Falar Funchal”, que tem por objetivo ultrapassar o distanciamento social provocado pela atual crise de saúde pública, e de manter a proximidade com os munícipes do concelho. Esta iniciativa vai-se repetir todas as sextas-feiras em direto, com convidados reconhecidos pela sua competência e mérito nas respetivas áreas, em conversas que serão abertas ao público, permitindo que sejam colocadas questões aos interlocutores. A primeira convidada será a Conselheira Municipal para a Igualdade, e histórica sindicalista madeirense, Guida Vieira, tendo como temas a preponderância do Estado Social, a igualdade de género e os direitos das minorias e dos mais desfavorecidos.

Pelas 18h, o Município dinamiza, por sua vez, um debate por ocasião do Dia Europeu da Informação aos Jovens. O tema serão as políticas de Juventude na cidade do Funchal e, em especial, a elaboração do Plano Municipal de Juventude (PMJ), que está em curso. O debate será moderado por João Francisco Dionísio, coordenador do PMJ, contará com a intervenção do Vereador João Pedro Vieira e vai reunir 5 jovens representantes de associações juvenis regionais: Carlos Abreu, Presidente da AAUMA; Vítor Mendonça, Presidente da Associação de Estudantes da Escola dos Barreiros; Joana Jardim, Presidente da AJEMed – Associação Juvenil de Medicina da Madeira; Simone Sousa, dirigente do Corpo Nacional de Escutas (CNE); e Gonçalo Sousa, da Associação de Jovens Advogados da Madeira.

Finalmente, pelas 21h, no âmbito da iniciativa “A Cultura Que Nos Une”, terá lugar, em direto do Complexo Balnear do Lido, um concerto de Miro Freitas, que será igualmente transmitido na página de instagram do Município. Recorde-se que a CMF preparou 40 eventos gratuitos a serem transmitidos nas redes sociais da Autarquia em abril e maio, numa iniciativa com vista a apoiar a sustentabilidade dos artistas regionais, mas igualmente a garantir a democratização no acesso à cultura como um bem essencial, mesmo durante os tempos que vivemos.

O Funchal apresenta, a partir de hoje, a sua agenda cultural para resistir à crise. “A Câmara Municipal, através da Divisão de Turismo e Cultura, reinventou toda a sua programação para os meses de abril e maio, em virtude da crise de saúde pública que vivemos, e avança com uma proposta de 40 eventos para os próximos dois meses, que acontecerão no local mais próximo e seguro possível para os funchalenses, e todos os madeirenses que assim se quiserem juntar a nós: a sua casa”, anuncia o Presidente Miguel Silva Gouveia. Até ao final de maio, e sob o mote “A Cultura Que Nos Une”, a Autarquia preparou uma multitude de momentos que serão transmitidos nas redes sociais camarárias, com incidência nas páginas oficiais de facebook e instagram da Câmara Municipal do Funchal, do Teatro Baltazar Dias, dos museus municipais Henrique e Francisco Franco e A Cidade do Açúcar, e ainda da Biblioteca Municipal do Funchal.

O Presidente explica que “o Funchal vai integrar, assim, aquele que tem sido um movimento nacional materializado em plataformas digitais, no sentido de desafiar os artistas a continuarem a desenvolver projetos nas suas respetivas áreas. Desde o início desta pandemia, os museus, cinemas, teatros e monumentos encerraram, deixando a cultura, e os profissionais que dela dependem, quase parada. Mas a cultura é um bem essencial e não pode parar. É por isso que, na procura de alternativas, e num setor em que muitos são trabalhadores independentes, a Câmara Municipal do Funchal preparou um programa com novos conteúdos para abril e maio de 2020, garantindo que todos os trabalhos serão pagos, o que é fundamental para apoiar a sustentabilidade dos nossos artistas.”

O programa contempla uma grande variedade de eventos, a começar por tertúlias, já a partir desta quinta-feira, 9 de abril, para efeitos de estreia. A “Cultura em Contingência” será transmitida em direto através do facebook da CMF, a partir das 18h, e contará com Miguel Silva Gouveia, Rui Camacho, Élvio Camacho, Hélder Folgado e Henrique Amoedo. O ponto alto da programação serão, contudo, os concertos em direto, a decorrerem no facebook e instagram oficiais da Autarquia. O primeiro é já esta sexta-feira, dia 10 de abril, pelas 21h, e contará com Flor, num espetáculo transmitido a partir da Torre dos Paços do Concelho.

“Esta é a particularidade especial que fizemos questão de incluir no programa que vamos oferecer à população. Numa altura em que todos os espaços municipais de interesse cultural estão fechados, entendemos que seria uma experiência ainda mais especial se pudéssemos levar um pouco dos espaços icónicos do Funchal a casa das pessoas, a par da música, e é isso que faremos.” Desta forma, e para além da estreia na Torre, Miro Freitas atuará no dia 17 de abril a partir do Lido, enquanto Tiago Sena Silva honrará a memória do 25 de Abril na véspera, e no jardim interior dos Paços do Concelho. Cristiana Barbosa e Vitor Abreu atuarão, por sua vez, na sala da Assembleia Municipal a 8 de maio e, finalmente, Sofia Ferreira e Pedro Marques encerram este ciclo no dia 22, no incontornável Mercado dos Lavradores.

A programação do Música nos Museus também prosseguirá em direto nas páginas dos museus municipais, onde decorrerão, igualmente, visitas virtuais aos respetivos espólios. O programa para estes dois primeiros meses inclui ainda teatro, documentários e oficinas de dança, de música e de artes plásticas, as quais decorrerão nos canais do Teatro Municipal Baltazar Dias (facebook e instagram), contando com a participação, em direto, de nomes como André Santos, Lidiane Dualibi, Norberto Cruz, António Lima, Mariana Camacho, Miguel Pires, Gonçalo Caboz e Rui e Helena Camacho. Finalmente, a componente literatura será assegurada pelo facebook da Biblioteca Municipal do Funchal, com contos diários, entre outros.

“Os tempos que correm exigem que sejamos cada vez mais criativos e ágeis na procura de novas soluções, mas sempre defendendo valores que para nós são essenciais, como a democratização no acesso à cultura, enquanto bem essencial, e a valorização dos artistas regionais e do nosso património. Acreditamos que tudo isso está vertido nesta programação que oferecemos à comunidade e será um prazer levá-la até casa das pessoas, acalentando tempos difíceis como aqueles que vivemos, com proximidade e partilha da cultura comum que nos une.”