O Presidente Miguel Silva Gouveia lançou, na semana passada, a iniciativa “Falar Funchal”, assumindo o objetivo de ultrapassar o distanciamento social provocado pela atual crise de saúde pública e manter a proximidade com os munícipes do concelho. Todas as sextas-feiras, o autarca estará, assim, em direto no facebook da CMF, entre as 12h e as 13h, para conversar com convidados reconhecidos pela sua carreira e mérito, em conversas que serão abertas ao público, permitindo que sejam colocadas questões a todos os presentes. Isso volta a acontecer esta sexta-feira, dia 24 de abril, tendo como tema a Revolução dos Cravos.

“Depois de, na semana passada, termos estreado esta rubrica com a nossa Conselheira Municipal para a Igualdade, Guida Vieira, e sido assistidos por cerca de 6 mil pessoas, esta semana, conforme já tinha sido anunciado, o tema será o 25 de Abril, e contarei desta vez com dois convidados, de duas gerações e áreas distintas, a quem agradeço por terem aceite o meu convite. São eles Vicente Jorge Silva, histórico jornalista madeirense e cofundador do Público, e João Marecos, cocriador da popular página de facebook «Os truques da imprensa portuguesa». Nesta oportunidade, abordaremos a liberdade de imprensa e a importância do jornalismo para a Democracia, seguindo o percurso que o país e a Região fizeram nestes últimos 46 anos.”

“Numa época de contornos exigentes e imprevisíveis para a comunidade, e onde as próprias comemorações do 25 de Abril se têm revestido de alguma polémica, queremos ajudar a responder aos anseios das pessoas, estabelecendo paralelismos entre dificuldades do passado e refletindo sobre a forma como uma comunicação clara, completa e transparente, seja por parte do poder político, seja por parte dos órgãos de comunicação social, pode fazer toda a diferença para ultrapassarmos as dificuldades que estamos a viver e os desafios futuros. Queremos, igualmente, manter a proximidade com os munícipes e que estas conversas sejam uma forma de olhar em frente e falar do Funchal e do futuro com confiança naquilo que podemos fazer pelo bem-estar comum.”

Vicente Jorge Silva é uma referência do jornalismo português. Em 1966, depois de um período passado no estrangeiro, assumiu a direção do jornal Comércio do Funchal, que desempenhou um importante papel na renovação da imprensa regional portuguesa, sendo conotado com a oposição ao regime salazarista. Em 1974, ingressou no semanário Expresso, fundado dois anos antes, onde exerceu as funções de chefe de redação e de diretor-adjunto. Em 1990, foi cofundador e primeiro diretor do jornal Público. Já foi, igualmente, colaborador do Diário Económico, Diário de Notícias, semanário Sol e SIC Notícias, ao que soma um percurso como realizador de cinema, uma das suas grandes paixões.

João Marecos licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa e é advogado na área da tecnologia. Foi Presidente da Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL) e é um dos autores da página “Os Truques da Imprensa Portuguesa” que, desde há três anos e com cerca de 200 mil seguidores, se dedica a analisar e denunciar más práticas no jornalismo em Portugal. No ano passado, enveredou pela literatura e obteve uma menção honrosa no prémio Branquinho da Fonseca, com a sua primeira obra, Carta ao Cavaleiro de Nada.