O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, e a Vice-Presidente, Idalina Perestrelo, acompanharam, esta tarde, os trabalhos de preparação dos complexos balneares do Município com vista à sua reabertura, que terá lugar amanhã, dia 15 de maio, terminada a imposição de encerramento do Governo Regional, que vigorava desde o início do confinamento.

Esta sexta-feira, reabrem os complexos balneares do Lido e da Barreirinha, ao passo que no sábado, dia 16, reabrem, por sua vez, os complexos balneares da Ponta Gorda e da Doca do Cavacas, que terão abertas as respetivas piscinas naturais renovadas pela ação do mar, conforme determinado pela Autoridade de Saúde. As piscinas dos restantes complexos estarão encerradas.

Em todos os complexos, estarão definidas zonas distintas para a entrada e para a saída dos utentes, bem como colocadas as devidas proteções nas bilheteiras e sinalização para assegurar distanciamento social e, ainda, instalados dispensadores de desinfetante nos locais de maior passagem.

Os espaços vão funcionar sob apertadas medidas de segurança, nomeadamente aquelas que já foram definidas pela Autoridade de Saúde, e que estarão patentes à entrada de todos os complexos, destacando-se a obrigatoriedade dos utentes respeitarem o distanciamento social exigido e o uso de máscara aquando da deslocação a áreas de serviço e sanitários.

Os complexos funcionarão, de manhã, entre as 9h e as 13h e, à tarde, entre as 15h e as 19h. No intervalo de almoço (13h-15h), os espaços serão desinfetados, promovendo-se, desta forma, a rotatividade de utentes que foi solicitada às entidades gestoras, com o encerramento para limpeza durante as horas de maior calor.

Os complexos balneares do Município funcionarão, até indicações em contrário da Autoridade de Saúde, com lotações reduzidas, tendo em conta a sua dimensão. Assim sendo, no Lido e na Ponta Gorda, a lotação permitida será de cerca de 1000 pessoas, na Barreirinha de 450 e na Doca do Cavacas de 250 pessoas.