O “Mercado em Casa” da Câmara Municipal do Funchal, uma iniciativa criada durante o atual Estado de Emergência, com o intuito de combater o isolamento dos idosos e das pessoas com deficiência do concelho, já chegou a 157 agregados familiares funchalenses.

Miguel Silva Gouveia enaltece que esta “foi uma iniciativa recebida com grande reconhecimento desde a primeira hora por parte daquele que é o público-alvo e das respetivas famílias, sendo que neste momento já chegámos a um número assinalável de casas no concelho.”

O Município assegura a entrega de bens essenciais como fruta e legumes frescos da Região, com recurso à frota de viaturas municipal, sem quaisquer custos pelo transporte. “Ao mesmo tempo, este tem sido um apoio importante para os nossos comerciantes dos mercados municipais, que puderam continuar a vender os seus produtos, a partir dos espaços que continuam abertos.”

A iniciativa “Mercado em Casa” assegura o transporte gratuito pelo Município de bens alimentares que são adquiridos por munícipes em situação vulnerável aos comerciantes dos mercados municipais. As equipas de entrega são compostas por um funcionário camarário e por um comerciante dos mercados, sendo que o pagamento é feito no ato da entrega, ao comerciante que acompanha o motorista. Os preços praticados são os mesmos de venda nos mercados municipais e são confirmados a quem fizer a encomenda, antes da entrega.

São abrangidos por este serviço de entregas gratuitas os idosos residentes no concelho do Funchal (a partir dos 65 anos), as pessoas com deficiência ou incapacidade de qualquer idade e os agregados familiares onde estes estejam inseridos.

As encomendas podem ser feitas de segunda-feira a sábado, pelo telefone 291 214 083, no período das 9h às 12h, ou através do email mercadoemcasa@cm-funchal.pt, por exemplo, no caso da encomenda ser feita por terceiros. No ato da encomenda, quem fizer o pedido tem de indicar nome completo, idade, morada exata, contacto telefónico e NIF do beneficiário.

As entregas são feitas no próprio dia por ordem de chegada das encomendas, até às 13h. O fornecimento dos produtos é assegurado pelos comerciantes no ativo, de forma rotativa.