O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, acompanhou, esta semana, o início da entrega das mesas em madeira aos comerciantes funchalenses, para serem fixadas no exterior dos estabelecimentos de restauração e bebidas do concelho. Esta iniciativa chama-se “Comércio com Segurança” e surge no contexto da pandemia de COVID-19, tendo como objetivo apoiar a dinamização do comércio local em segurança, em estabelecimentos mais periféricos da cidade, nomeadamente fora do Núcleo Histórico do Funchal e da Zona Hoteleira.

Miguel Silva Gouveia explica que “desde o início deste projeto, na semana passada, podemos indicar que tivemos cerca de duas dezenas de restaurantes e bares a solicitar as mesas de madeira, o que consideramos digno de registo, dada a situação que atravessamos, com quebras assinaláveis em termos de procura, especialmente a nível turístico”.

Todos os comerciantes interessados podem solicitar as suas mesas em formato meia-lua, dimensões 60 x 30 cm, através do preenchimento do seguinte formulário, disponível no site oficial da CMF: https://bit.ly/3iqSf2F. Em caso de dúvidas, podem contactar o e-mail dec.geral@cm-funchal.pt ou o Balcão do Investidor, através do número 291 211 041.

Serão fornecidas, no máximo, duas mesas por estabelecimento e o Município efetuará o transporte das mesmas até ao local, ficando a sua colocação a cargo do comerciante. O local para a colocação da mesa na fachada do estabelecimento será definido com o apoio de um técnico municipal.

“A atribuição de mesas para fixar no exterior dos estabelecimentos sem esplanadas, vem não só dar condições mais favoráveis a estes espaços para exercer a sua atividade, como também complementar o esforço que temos feito no sentido de desenvolver iniciativas que restabeleçam os laços de confiança entre cidadãos e entidades públicas e privadas”, acrescenta.

A Câmara Municipal do Funchal, desde o início da crise pandémica, tem feito tudo o que é possível no sentido de apoiar os comerciantes e os empresários funchalenses a enfrentar a crise, quer a nível financeiro, quer a nível de iniciativas de promoção e de adaptação à situação atual.

O Presidente conclui que “para que a atividade económica retome o seu normal funcionamento o quanto antes, é necessário promover o investimento, o consumo, a manutenção de postos de trabalho e a prosperidade geradora de oportunidades, e é isso que este Executivo camarário tem vindo a fazer ao longo dos últimos meses e continuará a fazer no futuro”.

Recorde-se que a CMF isentou o pagamento das taxas relativas à utilização de esplanadas pelos comerciantes do concelho, e ainda à colocação de publicidade, até 31 de dezembro de 2020. A Autarquia também procedeu à  elaboração da minuta de um Plano de Contingência e de um guia de boas práticas sanitárias para apoiar a reabertura do comércio e serviços, e entregou viseiras gratuitas ao comércio local. Todas estas iniciativas estão disponíveis em https://covid19.cm-funchal.pt/covid-19-empresas/.