A Câmara Municipal do Funchal vai avançar este ano com a criação de Bolsas de Criação Artística, concedendo desta forma apoios financeiros anuais para o desenvolvimento de projetos artísticos nas áreas das Artes Visuais, Artes Performativas e Escrita. Este apoio aos artistas permitirá atribuir seis bolsas de criação, com a duração de 2 meses, no valor de 5 mil euros cada.

O Presidente Miguel Silva Gouveia explica que “à entrada de mais um ano que se antevê difícil para o setor cultural da Região, e em especial para os nossos artistas, devido à crise sanitária que subsiste, entendemos avançar desde já com este importante projeto, que acreditamos poder vir a ser uma grande ajuda para ampliar aquilo que é a criação, a expressão artística e a cultura na cidade do Funchal.”

Para que este regulamento vá ao encontro das expetativas de todos, é importante que cada um contribua desde já, consultando até ao dia 3 de fevereiro a informação sobre a consulta pública que consta no site do Município do Funchal e enviando, posteriormente, as suas sugestões para o e-mail consulta.publica.bolsas.criacao.artistica@cm-funchal.pt.

O autarca refere que “a pandemia veio abalar as bases nas quais assentavam as práticas artísticas e os processos de trabalho dos profissionais de todo um setor já de si tendencialmente marcado pela inquietude criativa e pela instabilidade laboral, e compete ao Estado, ao Município e às empresas procurar fazer face a esta situação. Desde o início da crise pandémica que estamos a viver, a Câmara Municipal do Funchal tem tratado a Cultura como um bem essencial, e contribuído para a subsistência dos artistas e para o acesso à Cultura por parte dos funchalenses, com um programa de eventos que se adaptou às condicionantes existentes para que, no concelho, o setor nunca parasse.”

“O que nos cabe reafirmar neste momento é que a Cultura é segura, e queremos com este investimento continuar a oferecer as melhores condições possíveis para quem vive apenas da sua criação artística, porque essa criação, para além de fundamental para o processo de enriquecimento do património cultural, é essencial para garantir a diversidade cultural numa sociedade cada vez mais globalizada, permitindo às artes assumir uma dimensão constitutiva da identidade do Funchal, um pilar onde assenta a nossa candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027”, acrescentou.

Recorde-se que recentemente a Câmara Municipal do Funchal aprovou a contração de um empréstimo para a aplicação em despesas destinadas ao combate aos efeitos da pandemia, que irá permitir levar para o terreno iniciativas e mecanismos de apoio no âmbito da cultura no valor de 475 mil euros.

“Através deste programa, seremos capazes de apoiar financeiramente as associações e pessoas singulares que desenvolvam eventos e ações culturais e artísticas, defendendo valores que para nós são essenciais, como a democratização no acesso à cultura, enquanto bem essencial, e a valorização dos artistas regionais e do nosso património. Contem connosco para continuar a enfrentar os tempos difíceis que vivemos, com proximidade, partilha e uma cultura comum que nos une”, concluiu o Presidente.