O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, anunciou hoje, após a Reunião de Câmara semanal, a criação do programa “Funchal Educa+”, um investimento de 150 mil euros, através do qual a Autarquia vai disponibilizar computadores e ligações de banda larga à internet aos alunos funchalenses cujas famílias não dispõem de equipamentos informáticos.

“Este é um programa que vem garantir oportunidades iguais para todos os funchalenses na área da educação, respondendo às carências que estão identificadas, e que abrangem várias centenas de crianças e jovens, para que não se assista, durante esta crise, à regressão numa das conquistas de Abril, ou seja, uma educação livre e universal.”

A Autarquia conta ter estes equipamentos disponíveis em breve, sendo o programa “Funchal Educa+” financiado pelos recursos orçamentais que seriam aplicados em eventos desportivos e culturais que já não se vão realizar este ano, devido à pandemia de COVID-19. “Os alunos funchalenses dos diversos ciclos de ensino terão, assim, condições para manter as suas atividades letivas nas atuais circunstâncias, com aprendizagem em casa e recurso à telescola e à videoconferência com colegas e professores, o que consideramos essencial.”

Miguel Silva Gouveia também apresentou hoje uma parceria entre a CMF e a Associação Conversa Amiga (ACA), com o intuito de “responder aos efeitos provocados pela solidão durante este período de confinamento, que afeta especialmente pessoas mais idosas e doentes, e que poderão a partir de agora ter acesso a um conjunto de profissionais na área psicossocial, e contar com as suas vozes amigas, disponíveis para conversar e encontrar as melhores estratégias para que os funchalenses lidem com o isolamento. Porque quando conversamos somos mais humanos”, conclui.

A Linha CONVERSE COMIGO Funchal pode ser contactada através do 925 512 848 e funciona de segunda-feira a sábado, das 9h às 13h e das 14h às 18h.

A Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução (OSAE) disponibiliza um serviço gratuito com o objetivo de prestar apoio a todos os cidadãos de modo ao esclarecimento de dúvidas de cariz jurídico. A medida surge devido ao atual período de elevada produção legislativa no âmbito da pandemia do Covid-19 e correspondente dificuldade de interpretação.

Para solicitar o apoio, o cidadão pode enviar as suas questões através de um formulário próprio que está disponível no portal da OSAE (https://form.jotformeu.com/200892871553360). As questões serão analisadas, posteriormente, por associados que darão o seu parecer por email.

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, e a Vice-Presidente, Idalina Perestrelo, estiveram ontem no Edifício dos Viveiros, sede do Departamento Municipal de Ambiente, para acompanhar o início da entrega de máscaras reutilizáveis a todos os colaboradores da Autarquia que estão ao serviço, começando pelas equipas de recolha de resíduos.

Miguel Silva Gouveia explicou, na ocasião, que “no total, investimos 100 mil euros na proteção e segurança daqueles que estão na linha da frente do combate à COVID-19 no Funchal, quer estejam em funções operacionais na rua, como é o caso dos colaboradores do Departamento de Ambiente e das Águas do Funchal, quer mantenham as suas tarefas administrativas na Autarquia. Todos os trabalhadores terão direito a duas máscaras e as aquisições incluíram, ainda, viseiras, óculos, luvas, fatos, desinfetantes e termómetros de infravermelhos, entre outros materiais essenciais que serão usados com prontidão.”

O Presidente considerou “fundamental que todos os colaboradores se sintam seguros a fazer o seu trabalho” e referiu que a Autarquia está, igualmente, a procurar soluções que permitam fazer testes à COVID-19 aos trabalhadores que desempenham funções essenciais, um pedido que já foi feito ao Secretário Regional da Saúde e Proteção Civil, e relativamente ao qual a Autarquia avalia também possibilidades de aquisição externa.

“A Câmara Municipal do Funchal preza profundamente o contributo destes grandes profissionais, e de todos aqueles que não podem ficar em casa e respondem presente quando a cidade mais precisa, e foi esse reconhecimento que tive oportunidade de lhes transmitir”, concluiu o Presidente.

O Presidente Miguel Silva Gouveia lançou, na semana passada, a iniciativa “Falar Funchal”, assumindo o objetivo de ultrapassar o distanciamento social provocado pela atual crise de saúde pública e manter a proximidade com os munícipes do concelho. Todas as sextas-feiras, o autarca estará, assim, em direto no facebook da CMF, entre as 12h e as 13h, para conversar com convidados reconhecidos pela sua carreira e mérito, em conversas que serão abertas ao público, permitindo que sejam colocadas questões a todos os presentes. Isso volta a acontecer esta sexta-feira, dia 24 de abril, tendo como tema a Revolução dos Cravos.

“Depois de, na semana passada, termos estreado esta rubrica com a nossa Conselheira Municipal para a Igualdade, Guida Vieira, e sido assistidos por cerca de 6 mil pessoas, esta semana, conforme já tinha sido anunciado, o tema será o 25 de Abril, e contarei desta vez com dois convidados, de duas gerações e áreas distintas, a quem agradeço por terem aceite o meu convite. São eles Vicente Jorge Silva, histórico jornalista madeirense e cofundador do Público, e João Marecos, cocriador da popular página de facebook «Os truques da imprensa portuguesa». Nesta oportunidade, abordaremos a liberdade de imprensa e a importância do jornalismo para a Democracia, seguindo o percurso que o país e a Região fizeram nestes últimos 46 anos.”

“Numa época de contornos exigentes e imprevisíveis para a comunidade, e onde as próprias comemorações do 25 de Abril se têm revestido de alguma polémica, queremos ajudar a responder aos anseios das pessoas, estabelecendo paralelismos entre dificuldades do passado e refletindo sobre a forma como uma comunicação clara, completa e transparente, seja por parte do poder político, seja por parte dos órgãos de comunicação social, pode fazer toda a diferença para ultrapassarmos as dificuldades que estamos a viver e os desafios futuros. Queremos, igualmente, manter a proximidade com os munícipes e que estas conversas sejam uma forma de olhar em frente e falar do Funchal e do futuro com confiança naquilo que podemos fazer pelo bem-estar comum.”

Vicente Jorge Silva é uma referência do jornalismo português. Em 1966, depois de um período passado no estrangeiro, assumiu a direção do jornal Comércio do Funchal, que desempenhou um importante papel na renovação da imprensa regional portuguesa, sendo conotado com a oposição ao regime salazarista. Em 1974, ingressou no semanário Expresso, fundado dois anos antes, onde exerceu as funções de chefe de redação e de diretor-adjunto. Em 1990, foi cofundador e primeiro diretor do jornal Público. Já foi, igualmente, colaborador do Diário Económico, Diário de Notícias, semanário Sol e SIC Notícias, ao que soma um percurso como realizador de cinema, uma das suas grandes paixões.

João Marecos licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa e é advogado na área da tecnologia. Foi Presidente da Associação Académica da Universidade de Lisboa (AAUL) e é um dos autores da página “Os Truques da Imprensa Portuguesa” que, desde há três anos e com cerca de 200 mil seguidores, se dedica a analisar e denunciar más práticas no jornalismo em Portugal. No ano passado, enveredou pela literatura e obteve uma menção honrosa no prémio Branquinho da Fonseca, com a sua primeira obra, Carta ao Cavaleiro de Nada.

A Câmara Municipal do Funchal aderiu à plataforma nacional PRESERVE, em www.preserve.pt, desenvolvida no âmbito do movimento Tech4Covid19, concebido por fundadores de startups portuguesas, com o intuito de utilizar o talento nacional no desenvolvimento de soluções tecnológicas para ajudar toda a população a ultrapassar o desafio da COVID-19. Atualmente o movimento tem mais de 5000 especialistas voluntários e 28 projetos ativos.

O Presidente Miguel Silva Gouveia explica que “o projeto PRESERVE, em particular, é um conceito inovador e empreendedor que vai ao encontro das medidas que têm vindo a ser promovidas pela CMF para salvaguardar o comércio funchalense. Este foi criado com o objetivo de ajudar a economia local de todo o território português, através da compra de vouchers a serem utilizados em qualquer altura após o período de isolamento e a ideia tem vindo, dia após dia, a ganhar mais amplitude, contando já com a adesão de mais de 350 lojas e com 300 vouchers vendidos.”

De entre as entidades apoiantes do Tech4Covid19 destacam-se a Ordem dos Enfermeiros e a Ordem dos Farmacêuticos, a NOS e o Banco Santander. Na plataforma PRESERVE, salienta-se, por sua vez, a presença de algumas associações comerciais do país, entre as quais a ACIF (Câmara de Comércio e Indústria da Madeira), e ainda a RDP ou o Made of Lisboa.

Miguel Silva Gouveia explica que “o Município está a desenvolver a campanha «Comércio do Funchal, Viva!», com vista a apelar ao consumo no comércio tradicional e que este é, assim, um dos passos nesse âmbito, sublinhando a necessidade de apoiar a nossa economia local perante os desafios que se avizinham. A Câmara Municipal confia no comércio de proximidade, mas é preciso que todos os funchalenses também o façam, apoiando o negócio de gente que é resiliente por natureza, desde há muitos anos e perante muitas outras lutas e dificuldades”, reforça o Presidente.

O PRESERVE permite aos consumidores a aquisição de vouchers de utilização única, pelo valor que entenderem, e que serão válidos por um período de 24 meses. Para os comerciantes, a adesão à plataforma é gratuita e imediata e os pagamentos vão diretamente do comprador para a conta da empresa. A adesão pode ser feita através do seguinte formulário: https://preserve.pt/comerciante/registo. Para mais informações, está disponível o email info@preserve.pt.

“O Município convida, desta forma, todos os comerciantes cujos estabelecimentos comerciais tenham encerrado durante este período de isolamento, a aderir a esta iniciativa e a começar, desde já, a vender vouchers e a recuperar alguma liquidez, para que ninguém baixe os braços e para que saibam que, quando for o momento de reabrir, estaremos lá uns para os outros”, enaltece o Presidente.

Entre as várias medidas de apoio ao Comércio e Serviços que o Município tem vindo a tomar nas últimas semanas, destacam-se o “Mercado em Casa”, que permite levar fruta e legumes das bancas dos mercados a casa de idosos e pessoas com deficiência; a “Venda Itinerante”, com o objetivo de apoiar um grupo mais alargado de comerciantes e munícipes por todo o concelho, com incidência nas zonas altas; e o “Comércio ao Serviço”, uma plataforma desenvolvida pelo próprio Município, no sentido de identificar e geolocalizar os estabelecimentos da cidade que se encontram abertos nesta época excecional.

A Câmara Municipal do Funchal criou uma nova página de facebook, sob o mote “Funchal Cidade Ativa”, com o objetivo imediato de pôr os funchalenses a fazerem desporto em casa, durante a quarentena. A página é dirigida ao público em geral, de todas as idades, sendo gerida pela Divisão Municipal de Juventude, Desporto e Envelhecimento Ativo (DJDEA):

https://www.facebook.com/FunchalCidadeAtiva/

O programa “Funchal Cidade Ativa em Casa” visa ajudar a população durante o atual período de confinamento social, de modo a que o isolamento em casa não seja uma razão para que os cidadãos deixem de ser ativos. A Autarquia lembra que a atividade física, a saúde e a qualidade de vida estão intimamente relacionadas entre si e que o corpo humano necessita de atividade física regular, com vista ao seu bem-estar e à prevenção de doenças.

Sabendo que, nas circunstâncias atuais, a probabilidade de reduzir substancialmente a atividade física regular e aumentar os comportamentos sedentários é grande, o que poderá vir a afetar negativamente a qualidade de vida dos funchalenses, a CMF preparou uma página onde serão dadas recomendações diárias, em suportes práticos e pedagógicos, com especial destaque para exercícios em vídeo, potenciando a realização de atividade física de forma recomendada pela população.

Refira-se que, desde o início da pandemia de COVID-19, o Departamento Municipal de Educação e Qualidade de Vida, onde se inclui a DJDEA, tem vindo a desenvolver inúmeras atividades para diferentes públicos-alvo, utentes ou não dos serviços camarários, e que são disponibilizadas na página de facebook “Funchal Cidade Educadora”, em https://www.facebook.com/funchalcidadeeducadora/, que a Autarquia também convida a seguir.

O conjunto de atividades propostas pode ser desenvolvido em casa sozinho ou em família, e abrange, entre outras, atividades tais como yoga, teatro, dança, música, gastronomia, atividades educativas e horas do conto. Estes conteúdos passarão a constatar, igualmente, de forma sistematizada, na página https://covid19.cm-funchal.pt/.

A Câmara Municipal do Funchal assinala o 46º aniversário da Revolução dos Cravos com uma semana de atividades dedicadas a esta data decisiva da História do país.

O Presidente Miguel Silva Gouveia enaltece que “foi na rua que se fez a Revolução, mas este ano será a partir de casa que se irá comemorar o 25 de Abril, porque, sejam quais forem as circunstâncias, fazê-lo é verdadeiramente essencial para manter viva a chama da Liberdade e da Democracia. No Funchal é isso que temos feito empenhadamente desde 2013, com uma forte programação própria, que este ano adaptaremos à realidade que todos conhecem, mas levando na mesma música, histórias e sentimento a todos os funchalenses, nas suas casas.”

A primeira atividade decorre já amanhã, terça-feira, dia 21 de abril, e prolonga-se nos dias 22 e 23 de abril, sempre às 21 horas, no facebook oficial da Câmara Municipal do Funchal. Trata-se do lançamento de uma websérie infantojuvenil de 3 episódios, denominada “Liberdade em Tempo de Quarentena”. Esta é uma atividade promovida pela Câmara Municipal do Funchal, em colaboração com a Associação Casa Invisível, contando com a mediadora cultural Catarina Claro, a atriz Sara Cíntia e a artista plástica Cristiana de Sousa, e que reúne 20 testemunhos recolhidos sobre ditadura, Revolução e Liberdade, entre outros.

No dia 23 de abril, pelas 15 horas, será disponibilizado, na página de facebook do Museu Henrique e Francisco Franco, o concerto encenado “emoSons d’Abril”, uma criação de Filipa Carvalho e Ricardo Brito, em coprodução com a Associação Avesso. Este concerto pretende ser uma viagem pelo Portugal da fase final da ditadura, ao som dos temas da Revolução que se ouviam em cada esquina e de boca em boca. O espetáculo destina-se especialmente ao público familiar, acima dos 6 anos de idade.

O ponto alto das comemorações decorre no dia 24 de abril, sexta-feira. Logo pelas 12h, o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, estará em direto no facebook oficial da CMF, para a 2ª edição das conversas “Falar Funchal”, desta feita sobre a Revolução. Às 21h, terá lugar, por sua vez, o concerto comemorativo do 25 de Abril no Funchal, também em direto no facebook da CMF, com o cantor madeirense Tiago Sena Silva. O concerto, que vai reunir músicas de intervenção, será transmitido a partir do jardim interior dos Paços do Concelho.

Pelas 22h, será exibido na página da CMF um documentário sobre o 25 de Abril no Funchal e, às 22h55 em ponto, a Autarquia convida todos os funchalenses a virem à janela, para assistirem a um momento simbólico de luz e cor nos céus do Funchal. A hora foi escolhida de propósito para recordar o momento, na véspera da Revolução, em que a música “E Depois do Adeus”, de Paulo de Carvalho, tocou na Rádio Renascença, servindo de senha ao início da Revolução.

As comemorações terminam no sábado, dia 25 de abril. Pelas 11h, o Presidente Miguel Silva Gouveia fará uma pequena declaração aos funchalenses, a partir do facebook, seguindo-se, às 18h, a exibição de um espetáculo teatral, na página do Teatro Municipal Baltazar Dias, com o nome “Passa-porte” e autoria da Companhia Hotel Europa. Este espetáculo, que deveria subir ao palco do Baltazar Dias, foi adaptado às redes sociais e abordará o mito do “brando” colonialismo português e o seu fim. Além do ator André Amálio, estarão em cena a bailarina e coreógrafa checa Tereza Havlickova e a cantora moçambicana Selma Uamusse.

A Câmara Municipal apresentou, neste mês de abril, a iniciativa “A Cultura que nos Une”, que prevê dezenas de eventos e iniciativas nos próximos meses, para serem usufruídos pelos funchalenses na sua própria casa, em virtude da atual crise de saúde pública. Esta programação decorre nas redes sociais camarárias, com incidência nas páginas oficiais de facebook da Câmara Municipal do Funchal, como é o caso da página do Museu Henrique e Francisco Franco e da página da Biblioteca Municipal do Funchal.

Assim, o Museu Henrique e Francisco Franco lançará, a partir da próxima segunda-feira, dia 20 de abril, um desafio a todos os funchalenses, de forma a ocupar com criatividade os tempos livres passados em casa. O desafio terá a duração de quatro semanas, até 15 de maio, e consiste na recriação de uma obra de arte do acervo do museu, utilizando objetos que as famílias tenham em casa. A ideia é que a caraterização final do participante se aproxime o mais possível da obra original.

As imagens propostas para estes desafios semanais serão publicadas na página do facebook do Museu todas as segundas-feiras, devendo as fotos dos trabalhos desenvolvidos ser enviadas por mensagem privada para a respetiva página, acompanhadas de nome, número de telefone e morada, até a sexta-feira da semana em questão. Os melhores trabalhos de cada semana receberão em casa livros e serão divulgados nas redes sociais do Município.

Também a Biblioteca Municipal promove, no próximo dia 30 de abril, a partir das 14 horas, uma iniciativa com base na criatividade, neste caso, um Workshop de Escrita Criativa para jovens dos 13 aos 18 anos, com a escritora Valentina Ferreira, denominado “Escrever para Empoderar”, e que assentará nos seguintes temas: A minha voz na escrita; Textos para mudar o mundo; e O poder das palavras.

As inscrições deverão ser efetuadas até dia 28 de abril para o e-mail: bmfunchal@cm-funchal.pt, com nome, idade, endereço de e-mail e identificação do tema, sendo consideradas por ordem de chegada até ao máximo de 20. A sessão será enviada em formato áudio, com proposta de alguns exercícios para posterior análise e os melhores textos serão publicados nas redes sociais do Município. Os trabalhos finais deverão ser enviados até ao dia 8 de maio para o email da BMF.

A Câmara Municipal do Funchal dinamiza esta sexta-feira, dia 17 de abril, três eventos em direto na sua página oficial de facebook ao longo do dia.

Pelas 12h, o Presidente Miguel Silva Gouveia apresenta a primeira conversa da iniciativa “Falar Funchal”, que tem por objetivo ultrapassar o distanciamento social provocado pela atual crise de saúde pública, e de manter a proximidade com os munícipes do concelho. Esta iniciativa vai-se repetir todas as sextas-feiras em direto, com convidados reconhecidos pela sua competência e mérito nas respetivas áreas, em conversas que serão abertas ao público, permitindo que sejam colocadas questões aos interlocutores. A primeira convidada será a Conselheira Municipal para a Igualdade, e histórica sindicalista madeirense, Guida Vieira, tendo como temas a preponderância do Estado Social, a igualdade de género e os direitos das minorias e dos mais desfavorecidos.

Pelas 18h, o Município dinamiza, por sua vez, um debate por ocasião do Dia Europeu da Informação aos Jovens. O tema serão as políticas de Juventude na cidade do Funchal e, em especial, a elaboração do Plano Municipal de Juventude (PMJ), que está em curso. O debate será moderado por João Francisco Dionísio, coordenador do PMJ, contará com a intervenção do Vereador João Pedro Vieira e vai reunir 5 jovens representantes de associações juvenis regionais: Carlos Abreu, Presidente da AAUMA; Vítor Mendonça, Presidente da Associação de Estudantes da Escola dos Barreiros; Joana Jardim, Presidente da AJEMed – Associação Juvenil de Medicina da Madeira; Simone Sousa, dirigente do Corpo Nacional de Escutas (CNE); e Gonçalo Sousa, da Associação de Jovens Advogados da Madeira.

Finalmente, pelas 21h, no âmbito da iniciativa “A Cultura Que Nos Une”, terá lugar, em direto do Complexo Balnear do Lido, um concerto de Miro Freitas, que será igualmente transmitido na página de instagram do Município. Recorde-se que a CMF preparou 40 eventos gratuitos a serem transmitidos nas redes sociais da Autarquia em abril e maio, numa iniciativa com vista a apoiar a sustentabilidade dos artistas regionais, mas igualmente a garantir a democratização no acesso à cultura como um bem essencial, mesmo durante os tempos que vivemos.

A Câmara Municipal do Funchal dinamiza em direto, esta sexta-feira, dia 17 de abril, pelas 18h, um debate na página oficial de facebook do Município, por ocasião do Dia Europeu da Informação aos Jovens.

O tema serão as políticas de Juventude na cidade do Funchal e, em especial, a elaboração do Plano Municipal de Juventude (PMJ), que está em curso. O debate será, desta forma, moderado por João Francisco Dionísio, coordenador do PMJ, contará com a intervenção do Vereador João Pedro Vieira, que tem o pelouro da Juventude no Funchal, e vai reunir 5 jovens representantes de associações juvenis regionais.

Os participantes serão Carlos Abreu, Presidente da AAUMA; Vítor Mendonça, Presidente da Associação de Estudantes da Escola dos Barreiros; Joana Jardim, Presidente da AJEMed – Associação Juvenil de Medicina da Madeira; Simone Sousa, dirigente do Corpo Nacional de Escutas (CNE); e Gonçalo Sousa, da Associação de Jovens Advogados da Madeira.

O evento vai decorrer através da plataforma Zoom e será transmitido em direto no facebook da CMF, com a duração prevista de 1h30. Este será aberto ao público, para que todos aqueles que estiverem a assistir possam igualmente participar, e terá como questões orientadoras: 1 – O que é ser jovem no Funchal, na Madeira e na Europa? – Problema vs. Oportunidade; 2 – Participação dos jovens na cidade – Os jovens querem participar?; 3 – PMJ – Ponto de partida ou de chegada?; e 4 – FunJOVEM 20-30 – um desafio aos jovens do Funchal.